FRATERNIDADE COMBATENTES NA FÉ



História

“Todo soldado católico é bom no acampamento mas é no campo de batalha que se vê os corajosos e covardes”
Inicio da Fraternidade ( No coração do fundador )
A primeira vez que tive contato com essa cidade foi no ano de 2007, recebi um convite para fazer uma pregação em um retiro kerigmatico chamado Renasce. Neste período eu estava em missão no Amazonas pela Fraternidade “O Caminho” ( que é fundada pelo Padre Gilson Sobreiro) quando estive em Candeias tive a oportunidade de partilhar com o Frei Pedro sobre as minhas experiências. E a necessidade Jesus suscitava em meu coração para formar pessoas, levando-as a um amor maior pela Igreja,através do ensino Apologético.
O Frei Pedro sugeriu-me por que não iniciar uma comunidade em Candeias sob os seus cuidados. Relutei um pouco, também por já ter tido experiências em outras Fraternidades, na Comunidade Ide onde passei dois anos, Fraternidade Toca de Assis três meses, e Fraternidade O Caminho que permaneci pelo período de três anos e meio.
Não queria formar uma Fraternidade simplesmente por um desejo humano. Terminada a conversa, o Frei se colocou a disposição para auxiliar-me e pediu para eu não perder o contato com ele. Quando eu cheguei no Amazonas eu ainda estava um pouco confuso com aquele aconselhamento do Frei. Para minha maior surpresa a Ir. Cida sem saber do ocorrido, me perguntou se eu não sentia o desejo de fundar uma Fraternidade, então eu percebi que era vontade de Deus.
Então conversei com ela sobre o aconteceu na cidade de Candeias, em seguida conversei com a Madre Socorro da Fraternidade o caminho, sobre o desejo de sair da Fraternidade e o motivo. Ela por me conhecer ( já estava a três anos na Fraternidade O Caminho) era pré-noviço ate então somente me perguntou se tinha certeza do que estava fazendo, e depois terminou dizendo que as portas da Fraternidade O Caminho estariam sempre abertas para mim. Não sabia que logo em seguida a Ir. Cida também conversou com a Madre dizendo também sobre o seu desejo de auxiliar-me.
Após contato com o Missionário Cal da Obra da Imaculada ( já o conhecia de outros movimentos que ele participava) situado no distrito de Passé Candeias, disse a ele que estaríamos vindo para Candeias fazer um período de experiência. Ele se colocou a nossa disposição, para que ficássemos o tempo necessário em sua comunidade, até nos estruturarmos. Já na cidade, voltei a ter um contato regularmente com o Frei Pedro para não tomar decisões sem o seu consentimento.
Após 15 dias na comunidade Obra da Imaculada, uma senhora no bairro do Santo Antonio e um rapaz da cidade chamado Alex conversou com uma conhecida deles que se propôs a ceder um espaço durante três meses,até que tivéssemos condições para pagar o aluguel e nos estruturarmos.
Nesta casa juntamente com a Ir. Cida criamos um núcleo de formação Apologética para as pessoas que desejassem se aprofundar num conhecimento sobre a doutrina da Igreja Católica. No passar do tempo, passamos a custear as despesas através de venda de : cd´s de pregações, chocolates, artigos religiosos, artesanato, e roupas usadas que vendíamos na feira de Candeias e no pelourinho bairro de Salvador com as prostitutas ( Tudo com o consentimento e acompanhamento do Frei Pedro). Em agosto de 2008 começamos a realizar retiro de três dias denominado “Retiro Apologético” posterior a este retiro realizamos em nossa sede formações: Apologéticas, formação sobre a importância e necessidade da consagração a Jesus por intermédio da Bem Aventurada Virgem Maria ( utilizamos como fonte “O Tratado da Verdadeira Devoção” escrito por São Luis Maria Grignion de Monfort),decorrido seis meses o Frei Pedro foi designado para outra Paróquia ( João Pessoa). Mas, antes de sua saída fez uma reunião juntamente com o novo pároco (Frei Cristiano): apresentou-nos e falou para o Frei qual a proposta desta Fraternidade para a Igreja e para a cidade de Candeias, o Frei Cristiano se colocou a disposição no que precisássemos.
Seis meses após sua chegada (aproximadamente em Agosto de 2008) o Frei Cristiano nos possibilitou que nos reuníssemos com o bispo ( Dom Gregório) para informá-lo sobre os trabalhos desenvolvidos pela Fraternidade Combatentes na Fé. Participaram desta reunião: Ir.Trovão, Ir.Cida . posteriormente Alex e Cintia foram representando os leigos que estavam iniciando um caminho de formação para fazerem parte dos “Aliança Consagrados”.
O Bispo já conhecia um pouco da nossa historia através de informações do Frei Cristiano,fez algumas perguntas, em seguida orientou-me sobre a necessidade de uma formação a nível superior de Filosofia e Teologia (do qual estou cursando meu primeiro anos de Teologia), deu-nos uma breve formação sobre comunidade de vida, carisma e Fraternidade, ele ficou muito feliz com a preocupação de formação freqüente da Fraternidade. Como já havíamos adquirido paramentos litúrgicos para utilizarmos em nossos encontros ele os abençoou, finalizando nos deu sua Benção de Pastor, pediu-nos bastante cautela e paciência e se prontificou a conhecer-nos juntamente com os outros participantes da Fraternidade.

A Fraternidade Combatentes na Fé, uma comunidade formada de religiosos, leigos alianças, benfeitores e amigos. Estamos situados na cidade de Candeias à fundação desta obra se deu no ano de 2007 pelo fundador Irmão trovão e a Irmã Caridade neste mesmo município. Nesse inicio frei Pedro (OFM) foi o responsável por fazer o convite e acolher esta obra em sua paroquia e tivemos acolhimento do Dom Gregório. Atualmente somos pastoreados pelo Bispo D. João Carlos Petrini e acompanhados pelo Frei Jorge (OFM) pároco do santuário Nossa Senhora das Candeias e pelo pároco padre Miguel da paroquia São Francisco.

Como membros de vida a fraternidade tem quatro religiosos professos e dois leigos na etapa formação postulantes e um leigo aspirante. Dois dos religiosos professo que são o Irmão Trovão e Irmão Jeremias estão em formação acadêmica (Irmão trovão formado em filosofia e concluindo bacharelado e teologia, Irmão Jeremias cursando filosofia).


Carisma

Temos como resumo profético do nosso carisma: “Combater o bom combate como igreja militante e guarda a fé levando assim os homens ao coração da Santa Igreja”.
São Paulo já no final da sua vida ele disse: “Combati o bom combate, terminei a minha carreira, guardei a fé (2Tm 4,7), ou seja, combate o bom combate e guarda a fé, sem duvida foi à missão de São Paulo em primeiro a Timóteo ele escreveu assim:” Combate o bom combate da fé” (1Tm 6,12), sem duvida o combate que ele combateu foi a defesa da Sã Doutrina ele mesmo escreveu: “Sustenta o mesmo combate que tendes visto travar e no qual sabei que eu continuo agora” (Fl 1,30).

Inseridos nesse combate pelo mistério da paixão de Jesus Cristo somos os Combatentes na Fé. Nosso carisma é expresso pelo sonho profético de São Dom João Bosco onde, uma terrível batalha no mar, desencadeada por uma multidão de embarcações, pequenas e grandes, contra um único majestoso navio, símbolo da Igreja. Esse navio, várias vezes atingido, mas sempre vitorioso, era guiado pelo Papa. Ancorou seguro entre duas colunas saídas do mar. A primeira tinha em cima uma grande hóstia onde se liam as palavras “Salus credentium” (salvação dos crentes); na outra coluna, mais baixa, estava a estátua da Imaculada com as palavras “Auxilium Christianorum” (Auxílio dos cristãos). Assim como diz São Clemente Romano: “ Estamos na mesma arena e o mesmo combate nos espera”. Estamos nesse majestoso navio que é a Igreja Católica Apostólica Romana e para permanecer firmes como igreja militante temos a espiritualidade Eucaristica ,Mariana e apologética em virtude da Igreja.

Assim somos chamados por Deus a participar da Santa Missa se possível diariamente. A Santa Comunhão nos da força para missão, só podemos levar Cristo ao outro se Ele estiver em nós. Nos comungamos para evangelizar e evangelizar para levar a comungar. Jesus Eucarístico deve ser o centro da nossa vida sem nada podemos fazer (Jo 15,5). A adoração para nos transfigura em almas eucarísticas e assim pelo nosso testemunho de vida esplandecer o sol da Justiça, Nosso Senhor Jesus Cristo. Devemos adorar o Santíssimo Sacramento, ser como serafins diante do Senhor, adorar se possível diariamente para sermos fortalecidos a combater o bom combate e levar a Boa Nova.
Consagramos totalmente a Jesus Cristo por meio da Santíssima Virgem Maria, praticamos a verdadeira Devoção a Santíssima Virgem Maria, mergulhando dentro dessa Forma Dei como diz Santo Agostinho.

Estamos em constate formação Sagrada Escritura, Tradição e Magistério forjando o caráter apologético dos soldados de Cristo que combatem na Fé Católica, expressando o amor a Igreja Una Santa Católica Apostólica Romana São Pedro diz: “Antes, santificai a Cristo, como Senhor, em vosso coração; e estai sempre preparados para responder com mansidão e temor a qualquer que vos pedir a razão da esperança que há em vós” (1 Pedro 3.15). Resumidamente o Apologético em uma frase é: Defensor da Igreja.

Vivemos pela providencia Divina entregamos nossa confiança em Deus pois Ele cuida dos pássaros dando moradia, alimento e vestes, e a nos muitos mais cuidaram por sermos Seus filhos (Mt 6,25-34) , onde pessoa tocadas por Deus nos ajudam com doações para nosso sustento, sendo os benfeitores e amigos da fraternidade.


Missão

E nossa missão é Resgatar (Lc 15,), Acolher (Lc 15,20), Discipular (Lc 10,39) e Enviar (Mc16, 15) as ovelhas que estão desgarradas do rebanho do Senhor que se detém nos símbolos dos quatros Evangelhos:

• São Matheus = Homem
• São Marcos = Leão
• São Lucas = Touro
• São João = Águia 
O homem que precisa ser resgato, porque Jesus veio buscar e salvar o que estava perdido (Lc 19,10). O Leão que acolhe e protege seus filhotes, é cada membro da fraternidade que acolhe que são resgatados. O touro que trabalha na terra é missionário que dão formação e trabalha a terra do coração para serem discipulados na Sagrada Escritura, Tradição e Magistério aos pés do mestre (Lc 10,39). A águia voa nos mais altos do céu são aqueles que se capacitaram na missão para levar a palavra do Senhor aos confins do mundo, e voa nos mais alto do céu em direção a Deus no mistério da adoração.

Temos com baluartes da fraternidade: Nossa Senhora Do Rosário por nos ensinar meio para maior honrar Jesus pela oração do santo rosário, São José como guardião da Igreja, São Francisco de Assis exemplo de pobreza e total entrega a Deus, Arcanjo, São Miguel pelo combate, ensino de humildade e adoração ao Verbo Encarnado, Santo Agostinho modelo de apologista e São Luis Maria Grignion de Montfort pela total consagração à Jesus pelas mãos da Virgem Maria.

Nossa regra de vida comunitária consiste em Oficio da leitura da Liturgia das horas, Santo Sacrifício da Missa, adoração e oração do santo rosário, onde diariamente a partir do horário das:
• 06 h iniciamos as laudes, 
• 07 h participamos da Santa Missa, 
• 08h10min começamos adoração ao Santíssimo Sacramento até as 09h10min
• Ao longo do dia particularmente todos os membros de vida recita a oração do santo rosário (duração de 2 horas para realiza-lo).

Temos as seguintes atividades missionarias semanal:
• Segunda feira: oração do terço nas casas
• Terça-feira: formação para consagração total a Jesus pelas mãos da Santíssima Virgem Maria (Tratado da Verdadeira Devoção a Santíssima Virgem Maria).
• Quarta-feira: formação fechada para as pessoas que querem ser membros aliança da fraternidade.
• Quinta-feira: oração do terço nas casas 
• Sexta-feira: formação aberta para todos que fizeram retiro (retiro apologético) que a fraternidade oferece a paroquia e para os paroquianos.

Realizamos também: 
• Pastoral carcerária 
• Direcionamento espiritual em nossa, 
• Arrecadação e distribuição de alimentos não perecíveis e roupas ao morados de situação de vida precária, 
• Visita aos enfermos
• Duas vezes ao ano retiros apologéticos são encontros doutrinário e Espiritual com duração de três dias, que tem o intuito de levar as pessoas ao
Mistério da Santa Igreja. (leva no mínimo três meses para prepara esse retiro).

Estamos à disposição tanto para o santuário Nossa Senhora das Candeias como para a paroquia São Francisco para servir nas vigílias paroquias, na ornamentação, nos encontros paroquias, casamentos e no auxilio a liturgia.

“São Paulo diz que somos “vasos de barro” para que tenhamos consciência de que todo poder que se manifesta em nós vem Dele e não de nós” (2 Cor 4,7). E sem Deus nada podemos fazer (Jo15, 5), Portanto como diz a palavra de Deus “Eu vim para servir” (Mc 10,45) assim no a Fraternidade Combatentes na Fé esta para Igreja.

Pax ET Bonum 
Salve Maria



FRATERNIDADE COMBATENTES NA FÉ FRATERNIDADE COMBATENTES NA FÉ Reviewed by cristãos atitude on 04:07 Rating: 5

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.